Chip de celular (SIMCARD) no exterior

Celular é item pessoal de qualquer viajante. Em viagens para o exterior é tão útil quanto no próprio país. Eu diria que é mais importante, porque passa a ser sua única forma de comunicação, e para muitos substitui o computador. Daí vem a internet.

Pois é, habilitar o plano brasileiro para falar no exterior é até justo, mas pagar por um pacote de dados pode te custar o preço das passagens aéreas.

Vivemos em um mundo moderno e globalizado, tudo que nós temos aqui, tem no exterior. Assim é com o Chip (simcard) para celular das operadoras locais de outro país. Eles também tem planos pré-pagos, com minutos, sms, e internet, só com minutos, só com internet e por aí vai.

Não é nenhum mistério comprar e usar o simcard, geralmente as instruções terão a opção em inglês ou você contará com o auxílio do vendedor.

Existem várias operadoras pelo mundo que vendem o chip pela internet e entregam no seu endereço no Brasil ou em outro lugar e assim você viaja com o chip pronto e instalado. Nós indicamos duas: a Easysim4u, parceira do Blog e do Canal, que nós já testamos e aprovamos e a Viaje Conectado que oferece chips para os Estados Unidos e Europa. Se for optar por esse serviço nossa dica é comprar em dias de feriados americanos, quando as empresas oferecem descontos e comprar com pelo menos 15 dias úteis de antecedência.

Quando é melhor sair do Brasil com o chip internacional?

Se você vai precisar estar sempre em contato com um parente aqui no Brasil, ou com o seu trabalho, é imprescindível viajar com o chip já comprado. A depender do país de chegada, a diferença de preço entre o vendido lá fora e o vendido no Brasil é pouca se levar em consideração a comodidade. À exceção de Portugal, nós não encontramos tanta facilidade em comprar chips para celular fora do Brasil. Na verdade em países como Espanha, França, e Holanda, não conseguimos comprar pois estava esgotado. Na Grécia rodamos um dia inteiro para encontrar uma loja com disponibilidade de chip, pois chegamos no aeroporto de madrugada e estava tudo fechado. 

Minha sugestão, pesquise o máximo que puder antes pela internet. Mande e-mail para o seu hotel e diga que pretende usar a internet no celular e pergunte se eles podem recomendar uma operadora ou indicar quais empresas oferecem o serviço. Assim, você já pode ir pesquisando aqui no Brasil pela internet e chegar no seu destino com as informações necessárias.

Ao comprar o simcard e optar pelo plano faça o carregamento com o valor necessário para toda a viagem, assim você fica despreocupado e pode aproveitar alguma promoção sazonal.

Assista o vídeo, e para receber mais conteúdo como este se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (Instagram, e Facebook).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

Author: patriciaviaja

O blog e o canal no Youtube são criações do casal Patricia Barbosa e Willian Rocha. Em 2014 criaram o Canal Patricia Viaja no YouTube e em 2015 decidiram criar o Blog Patricia Viaja. Patricia é formada em Direito e trabalha no Judiciário Federal Brasileiro. Willian é Designer Gráfico e Instrucional e trabalha para o Governo do Estado de São Paulo. Antes de se conhecerem a Patricia já tinha viajado por quase toda a América do Sul (Argentina, Uruguai, Colômbia, Peru, Venezuela, Chile) e outros países como as Antilhas Holandesas e os Estados Unidos, e já entendia quase tudo sobre milhas aéreas e como economizar muito nos planejamentos de viagem usando os programas de pontos das cias aéreas e dos hotéis. Desde que se conheceram em 2011 os dois já viajaram juntos pelo Brasil, Argentina, Chile, Equador, Estados Unidos, Canadá, França, Grécia, Espanha, Portugal e Itália. No blog é explorado o formato econômico de viagens do casal, explicando como são planejadas as viagens, desde a escolha do destino e as reservas de passagens, hotéis e passeios, aproveitando os benefícios dos programas de fidelidade das cias aéreas, hotéis e cartões de crédito. O desejo é que assim como eles, mais pessoas possam viajar e usufruir do melhor das suas férias de trabalho e escola, sem comprometer o orçamento mensal.

O que você achou da publicação? Tire suas dúvidas.